Colégio em Feira de Santana mantém atividades on-line na pandemia e estreita laços afetivos com a comunidade escolar

Em um ano marcado por grandes desafios, por conta da pandemia do novo Coronavírus, o Colégio Estadual Juiz Jorge Faria Góes, em Feira de Santana, apostou no trabalho de equipe e em parcerias para manter as atividades on-line. Mesmo com a suspensão das aulas, a unidade preservou a transmissão de conteúdos e vínculos com a comunidade escolar. Além das atividades regulares, realizadas através do Google Meet e portal PISV, a escola criou grupos de WhatsApp, projetos de leitura e disponibilizou acompanhamento psicológico.


De acordo com a estudante Giulia Azevedo Pinheiro, 15 anos, matriculada no 1º ano do Ensino Médio, a iniciativa foi um diferencial para um ano atípico. “Achei super interessante a postura do colégio. Em nenhum momento, ficamos sem suporte. Além das lives, atividades foram enviadas pelo WhatsApp e, para aqueles que não tem celular ou internet, a escola imprimiu os exercícios e entregou nas casas dos estudantes. Nossos encontros virtuais com os professores foram leves, eles encontraram uma forma de tirar as nossas dúvidas e transmitir as atividades de forma dinâmica e descontraída. Tivemos até um simulado, no qual quem se destacasse recebia uma pizza em casa. Me senti querida e mais confortável diante de toda esta situação”.
A mãe de Giulia, a enfermeira Izane Grazielly Figueredo Azevedo Pinheiro, elogiou a ação do colégio feirense e disse que as ações fortaleceram os vínculos com a unidade de ensino. “A atitude de manter as atividades trouxe ainda mais confiança no trabalho responsável e comprometido que vem sendo realizado. Ver minha filha sendo acompanhada por eles foi gratificante”. O sentimento de acolhimento também é relatado pela estudante Maria Fernanda, de 17 anos, do 3º ano do Ensino Médio. “O colégio manteve a linha direta com os estudantes, me senti privilegiada em fazer parte desta comunidade. Não estávamos acostumados com as atividades escolares neste formato, mas deu para conciliar”, disse a estudante. 


Para Ana Micaelle Nascimento da Silva,  17 anos, 3° ano do Ensino Médio, os esforços de toda a equipe devem ser destacados. “A ajuda do colégio foi como alguém segurar na sua mão e mostrar que ainda vale a pena. Foi uma ajuda imensa. A escola sempre manteve o contato e tinha sempre novas opções a oferecer. Como a situação era nova para todos, alguns planos não davam certo, mas debatíamos e tentávamos outro caminho até conseguir.  Senti o esforço de todos para contribuírem com a formação dos estudantes”. 
A professora de Matemática  Maria do Carmo de Cerqueira Ferreira, relata que a equipe de professores não poupou esforços para manter os estudantes motivados. “Mantivemos as atividades e estamos dispostos a continuar no formato, se for necessário. Acho importante a iniciativa, é uma forma de manter nossos alunos próximos. Criei uma conta no Instagram para postar materiais e fazer lives explicando diversos assuntos. Vários colegas fizeram o mesmo e postamos com frequência simulados e atividades. Sentir que eles estão aprendendo, mesmo em um período difícil para todos, aumenta meu ânimo para continuar me esforçando para estar do lado deles”.
De acordo com a gestora da unidade, Flávia Araújo, o trabalho em equipe foi a fórmula para o sucesso das ações. “Tive um apoio incrível de toda a equipe de professores e funcionários. Também realizamos parcerias com profissionais independentes e a Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS), que nos ajudaram com as atividades virtuais nos grupos,  auxiliando os estudantes com as dúvidas. Nosso foco foi manter os vínculos afetivos. Ainda que distantes fisicamente, fizemos o melhor que podíamos dentro do contexto que estamos inseridos”.
Foto: Divulgação

SEC abre processo seletivo para profissionais nas áreas de Engenharia e Arquitetura

A Secretaria da Educação do Estado (SEC) realiza, até o dia 8 de fevereiro, as inscrições (www.selecao.uneb.br/sectns) para o processo seletivo de dez profissionais nas áreas de Engenharia e Arquitetura, em Regime Especial de Direito Administrativo (REDA). A contratação será pelo prazo de até 36 meses, com possibilidade de renovação por igual período, uma única vez, com lotação para os municípios de Irecê, Juazeiro, Barreiras, Jequié e Salvador.

Foto: Mateus Pereira/GOVBA


>> Baixe aqui o Edital (https://bit.ly/3nBmFBH
São vagas para técnicos de nível superior com graduação em Engenharia Civil (7), Engenharia Elétrica (2) e em Arquitetura (1). O processo seletivo constará de análise de títulos (de caráter eliminatório e classificatório) e experiência profissional. Serão considerados como comprovantes válidos para análise os títulos referentes à participação do candidato em cursos de extensão, atualização, aperfeiçoamento e pós-graduação. 


Somente serão avaliados os títulos de pós-graduação (lato sensu e stricto sensu) ministrados por instituições reconhecidas pelo Ministério da Educação (MEC). O prazo de validade do processo seletivo será de um ano, a contar da data da publicação da homologação, podendo antes de esgotado este prazo ser prorrogado uma vez, por igual período, a critério da administração, por ato expresso do Secretário da Educação do Estado da Bahia. 
O valor da taxa de inscrição é de R$ 60 e o candidato, antes de efetuar o pagamento do valor de inscrição, deverá se certificar que preenche todos os requisitos exigidos para a participação no Processo Seletivo Simplificado, conforme estabelecidos no edital.

Secretaria da Educação do Estado da Bahia reitera pedido ao MEC para adiamento das provas do ENEM

Nesta quarta-feira (13/01), a Secretaria da Educação do Estado da Bahia (SEC) reiterou, por meio de Ofício, encaminhado ao Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), órgão ligado ao Ministério da Educação (MEC), o pedido de adiamento da aplicação da prova do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM). 


Segundo o Ofício, assinado pelo secretário da Educação do Estado, Jerônimo Rodrigues, “a reiteração deste pedido se baseia no direito à vida, visto como paradigma técnico para as operações que envolvem escolas, governos, famílias e formação de pessoas. Por isso mesmo qualquer ato, evento ou episódio deve ser levado em conta esse direito essencial. ”


Ainda no documento, a SEC destaca que os protocolos enviados pelo INEP em Ofício, referente à primeira solicitação, “são necessárias, mas insuficientes para as especificidades do caso em tela: o deslocamento dos inscritos, de mais de 256 municípios, do total de 417 municípios da Bahia, para os 161 onde serão aplicadas as provas; o contato entre participantes nos minutos que antecedem o início das provas; as salas que terão um número de estudantes acima de manter a capacidade de manter o distanciamento necessário; associada ao receio de contaminação das diversas famílias  e estudantes”.

SEC participa de live com a UNDIME para debater o contexto da pandemia na Educação do Estado

A Secretaria da Educação do Estado da Bahia (SEC), representada pelo secretário Jerônimo Rodrigues, participou, nesta quarta-feira (14), da live “Educação no contexto da pandemia da Covid-19: caminhos e possibilidades”, promovida pela União dos Dirigente Municipais de Educação (UNDIME), com as presenças do presidente nacional da entidade, Luiz Miguel; do presidente e do vice-presidente da UNDIME-BA, respectivamente, Williams Panfile e Raimundo Pereira; e do coordenador de Programas da entidade, Renê Silva. Transmitido pelo Youtube e Facebook da UNDIME, o encontro virtual, mediado pela professora Zuma Silva, contou com a participação dos novos dirigentes e técnicos municipais de Educação.


O secretário Jerônimo Rodrigues destacou as demandas relacionadas ao retorno das aulas para quando for possível, dentre as quais a parceria dos secretários municipais de Educação. “A disputa por espaços políticos já passou com as eleições. Agora, quem está assumindo as secretarias de Educação ou permanecendo na pasta, precisa organizar a pasta e ver em que a UNDIME poderá contribuir. Estamos nesta parceria com a UNDIME e a UPB (União dos Prefeitos da Bahia) e queremos dizer para os próximos secretários que eles não estão sozinhos. Se a Educação já exige a nossa unidade, mantendo a independência e autonomia de cada canto, imagina agora com a pandemia”, pontuou o gestor da SEC. 
Para o secretário Jerônimo, o momento é de troca de experiências entre os municípios para traçar caminhos e possibilidades em conjunto para o retorno das aulas na Bahia. “Estamos em um momento que não temos uma data definida para o retorno das aulas. A Bahia apresenta um número triste: ainda estamos perdendo de 30 a 32 pessoas por dia para a Covid. Então, não é hora de pensarmos em retorno presencial. O desejo do governador Rui Costa é que a gente possa ter, nos próximos dias, uma redução dos casos de infecção e de morte para, quem sabe, a gente poder sonhar com um início das nossas atividades híbridas”, afirmou. 
O presidente nacional da UNDIME, Luiz Miguel, enalteceu a unidade do trabalho da entidade junto à SEC. “O secretário Jerônimo trouxe questões fundamentais e, em especial uma, que está acima de qualquer outra, que é a luta pela garantia do direito à vida. A fala do secretário é de esperança, no sentido de atentar para o fato de que o trabalho feito conjuntamente, a partir de um regime de colaboração forte, vai ajudar no processo para que a gente possa sanar as lacunas e garantir os direitos de aprendizagem”, destacou.
Aos novos dirigentes municipais de Educação, o presidente da UNDIME-BA, Williams Panfile, destacou a atuação da entidade a partir de parcerias. “O nosso trabalho tem como base o regime de colaboração, dentro de uma parceria que envolve a SEC e demais órgãos ligados à Educação. Nos últimos quatro anos, viajamos por todos os 27 Territórios de Identidade, dialogando com os dirigentes de Educação, levando informação e formação, visando fortalecer a educação pública no nosso Estado”.
*Temas educacionais –* Durante a live, o coordenador de Programas da UNDIME-BA, Renê Silva, anunciou, para os próximos dias 20, 21 e 22, a Jornada Virtual da UNDIME-BA, através da qual assuntos pertinentes, como a lei que institui o Sistema Municipal de Ensino/Educação; o Plano Municipal de Educação; processo de elaboração do Referencial Curricular local; uso dos recursos da alimentação escolar; legislação, normativas e documentos orientadores existentes; articulação territorial; e planejamento pedagógico, serão aprofundados, junto a especialistas.
Foto: Divulgação

Professor de Ibitira acredita na Educação Científica como estratégia para o protagonismo estudantil

Para o professor Marcos Alves Batista, 32, que leciona Química, desde 2007, no Colégio Estadual Professora Lia Publio de Castro, em Ibitira, distrito do município de Rio do Antônio, a iniciação científica transforma a vida do estudante. “Sou um apaixonado pela iniciação científica na Educação Básica. Nesta perspectiva de ensino, o estudante é figura central, ou seja, é protagonista”, destaca o educador que, diariamente, antes da pandemia do novo Coronavírus, se deslocava 50 km de Caetité a Ibitira para dar aulas. Mesmo não contando como letivas, as atividades seguem de forma on-line, através da interação na plataforma Google Meet, grupos de WhatsApp e em lives promovidas nos canais da escola no Instagram (@universo_lia) e no Youtube (Universo Lia).

O educador, que cresceu na comunidade de Cerquinha, no município de Igaporã, é filho do lavrador Nivaldo Lopes Alves e da agente comunitária Iseni Lopes Alves, dos quais muito se orgulha. Aos 16 anos foi morar em Caetité, onde graduou-se na Universidade do Estado da Bahia (UNEB). Foi a partir daí que a sua trajetória no magistério começou. Ao longo de 13 anos como professor, ele trabalhou no antigo Colégio Modelo de Caetité, hoje Centro Estadual de Educação Profissional (CETEP), e no Colégio Zelinda Carvalho Teixeira, em Maniaçu. O educador também é formador do Estado no Plano de Formação Continuada Territorial e trabalha na implantação da iniciação científica na escola, através da Secretaria Municipal de Educação de Caetité. 

“Ao longo da minha vida, sempre me imaginei como professor. Mas, com o tempo, pude perceber o real sentido desta profissão. Ser professor é poder transformar, de alguma forma, a vida de alguém. É mostrar caminhos e, principalmente, caminhar junto, conhecendo realidades muitas vezes ocultas da vida de cada menino e menina. Ser professor é muito além do ensinar. Sempre me inspirei no meu querido professor Adailton Contrim e no saudoso Nilson, pela maneira com que tratavam cada estudante no Colégio Municipal da Cerquinha”, revela.

O trabalho dos estudantes com a iniciação científica é desenvolvido durante todo o ano letivo. “Eles constroem os seus próprio saberes, aproveitando todos os seus conhecimentos. Tudo começa com a escolha das duplas em toda a escola e, na sequência, escolhem e delimitam o tema da pesquisa. Eles definem o que querem estudar, como farão esse estudo, o porquê do estudo, onde será a pesquisa e quais as fontes. Todos são acompanhados de perto para que, ao final do processo, eles consigam ter as suas pesquisas. Agora, eles produzem ao invés de copiarem. Ao final do ano, o colégio realiza, com o apoio de toda a comunidade escolar, a Feira de Artes Educação Cultura e Lazer (FACEC), que é o momento de socializar todo o conhecimento que foi construído no decorrer do ano”, explica.

A estudante Camile Eduarda Guimarães, 17, 3º ano, falou de seu carinho pelo professor Marcos. “Ele possui uma grande importância não apenas para o colégio, mas,  principalmente, para todos os estudantes. Os projetos científicos realizados por ele no ambiente escolar são de extrema relevância para o nosso progresso. Mais do que apenas um professor, ele é um excelente profissional, capaz de garantir o aprimoramento intelectual de seus estudantes de maneira lúdica, como também de fazê-los enxergar novas perspectivas para suas próprias vidas pessoais”, relata.
Foto: Divulgação

Projeto ENEM 100% promove aulão virtual de Filosofia nesta terça-feira (27)

Filosofia será o componente curricular do aulão virtual do projeto ENEM 100%, nesta terça-feira (27), às 16h. A atividade, que contará com a participação do professor Antonio César, é promovida pela Secretaria da Educação do Estado (SEC), sendo transmitida, ao vivo, pelo canal do Youtube da Educação Bahia (https://bit.ly/2G2kOpt). A ação pedagógica busca auxiliar os estudantes na preparação para o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) 2020, cujas provas, na versão impressa, serão aplicadas nos dias 17 e 24 de janeiro de 2021 e, na versão digital, em 31 de janeiro e 7 de fevereiro.

Os aulões virtuais do projeto ENEM 100% acontecem todas às terças e sextas-feiras, sempre das 16h às 17h, envolvendo diferentes componentes curriculares, e fazem parte de uma série de atividades lançada pela SEC para fortalecer a aprendizagem dos estudantes que irão prestar o ENEM. Clicando aqui, o estudante tem também à sua disposição uma apostila que pode ser baixada, por aula, e a programação das próximas aulas que serão realizadas.

Ainda no Portal da Educação, o estudante tem acesso a conteúdos preparatórios por meio do projeto Universidade para Todos – Estude em Casa, desenvolvido em parceria com as universidades estaduais (UNEB, UEFS, UESC e UESB). Outra ferramenta é a Plataforma Anísio Teixeira, que contém mais de 10 mil conteúdos digitais educacionais e aulas do Ensino Médio com Intermediação Tecnológica (EMITEC), tendo recebido o aporte de conteúdos construídos com as 12 Instituições de Ensino Superior (IES) públicas na Bahia (UNEB, UEFS, UESB, UESC, UFBA, UFOB, UFRB, UNILAB, UFSB, UNIVASF, IFBAIANO E IFBA).

Os estudantes também podem complementar a preparação para o exame com o “Estude em casa”, programa exibido em parceria com o Canal Futura, da Fundação Roberto Marinho, através da TVE, sempre às 13h e às 15h. Além disso, a emissora leva ao ar o programa “Hora do ENEM”, exibido de segunda a sexta, às 18h.Foto: Divulgação

Professora de Boninal concorre a votação popular em prêmio nacional por projeto que resgata memórias das avós

 professora da rede  estadual de ensino, Maria Isabel Gonçalves, que leciona no Colégio Estadual Rui Barbosa, localizado no município de Boninal, está entre os dez educadores de todo o país finalistas da 23ª edição do Prêmio Educador Nota 10, com o  projeto “As filosofias de minha avó: poetizando memórias para afirmar direitos”. Agora, o prêmio está aberto para votação popular pelo endereço (https://premioeducadornota10.org/wp_vote_awards_year/2020/). A votação segue até o dia 27 de outubro. A professora Maria Isabel é a única representante da Bahia neste que é considerado o mais importante prêmio da Educação Básica brasileira, que visa reconhecer e valorizar educadores de escolas públicas e privadas da Educação Básica de todo o país.

A professora fala sobre a inspiração para o projeto. “O legado de minha bisavó Iaiá Lia, rezadeira da Umburana, que acolhia toda as comunidades quilombolas do entorno em Santo Reis, foi o que me fez adentrar na procura por uma filosofia decolonial, pelas filosofias de minha avó, propondo caminhos para redescobrir também as filosofias das avós de meus jovens alunos, as iaiás e seus saberes cheios de encantamentos. Este reconhecimento é para elas, pois as suas memórias são um legado para refazer o caminho de volta ao Ubuntu. Ao me inscrever no projeto, sonhei alto em poder divulgar para o Brasil este chamado às memórias e todas as suas possibilidades para a aprendizagem”, afirmou.

A educadora não escondeu a satisfação pelo reconhecimento do seu trabalho através do prêmio. “Ser um dos dez professores finalistas do Brasil é poder dar esse reconhecimento para o grande legado que está em cada comunidade rural, em cada comunidade negra do Sertão da Chapada. Ver o projeto selecionado me faz acreditar com mais força neste sonho de transformar a educação, partindo do que está bem aqui, pertinho de nós”, comemorou.

Maria Isabel falou sobre a simbologia deste resgate das memórias das avós. “Este projeto foi a possibilidade de demarcar o nosso próprio espaço, rico em filosofias. Os saberes ancestrais são a filosofia viva para que os estudantes tenham sempre esse ponto de partida. As memórias nos abrem para o universal, as questões fundamentais, a cultura, o patrimônio, o território, bem como para as questões sociais, ambientais e políticas. Elas são um convite para as descobertas e afirmação de nossa identidade enquanto Sertão Chapada. Tudo está ali naquela conversa com as nossas avós”, destacou. 

Sobre o prêmio

O Prêmio Educador Nota 10 foi criado em 1998, pela Fundação Victor Civita que, desde 2014, realiza a premiação em parceria com a Abril, Globo e Fundação Roberto Marinho. O prêmio é dividido em três fases. Na primeira, foram escolhidos 50 finalistas. Dentre eles, foram selecionados os dez vencedores de 2020. Já o Educador do Ano será divulgado durante a premiação, com data ainda a ser definida. Cada um dos premiados ganha um vale-presente no valor de R$ 15 mil. O Educador do Ano, escolhido pela Academia de Jurados, recebe outro vale-presente, também no valor de R$ 15 mil. As escolas dos vencedores também recebem uma verba para a celebração.

 Foto: Divulgação

Projeto ENEM 100% promove aulão virtual de Geografia nesta terça-feira (29)

Geografia será o componente curricular do aulão virtual do projeto ENEM 100%, nesta terça-feira (29), às 16h. A atividade, que contará com a participação do professor Stael Machado, é promovida pela Secretaria da Educação do Estado (SEC), sendo transmitida, ao vivo, pelo canal do Youtube da Educação Bahia (https://bit.ly/2G2kOpt). A ação pedagógica busca auxiliar os estudantes na preparação para o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) 2020, cujas provas, na versão impressa, serão aplicadas nos dias 17 e 24 de janeiro de 2021 e, na versão digital, em 31 de janeiro e 7 de fevereiro. 

Os aulões virtuais do projeto ENEM 100% acontecem todas às terças e sextas-feiras, sempre das 16h às 17h, envolvendo diferentes componentes curriculares, e fazem parte de uma série de atividades lançada pela SEC para fortalecer a aprendizagem dos estudantes que irão prestar o ENEM. Clicando aqui, o estudante tem também à sua disposição uma apostila que pode ser baixada, por aula, e a programação das próximas aulas que serão realizadas. 

Ainda no Portal da Educação, o estudante tem acesso a conteúdos preparatórios por meio do projeto Universidade para Todos – Estude em Casa, desenvolvido em parceria com as universidades estaduais (UNEB, UEFS, UESC e UESB). Outra ferramenta é a Plataforma Anísio Teixeira, que contém mais de 10 mil conteúdos digitais educacionais e aulas do Ensino Médio com Intermediação Tecnológica (EMITEC), tendo recebido o aporte de conteúdos construídos com as 12 Instituições de Ensino Superior (IES) públicas na Bahia (UNEB, UEFS, UESB, UESC, UFBA, UFOB, UFRB, UNILAB, UFSB, UNIVASF, IFBAIANO E IFBA).

Os estudantes também podem complementar a preparação para o exame com o “Estude em casa”, programa exibido em parceria com o Canal Futura, da Fundação Roberto Marinho, através da TVE, sempre às 13h e às 15h. Além disso, a emissora leva ao ar o programa “Hora do ENEM”, exibido de segunda a sexta, às 18h.

Foto: Divulgação

Escolas estaduais comemoram os festejos juninos com diversas atividades virtuais e interativas

Tendo em vista a suspensão das aulas como medida de prevenção ao novo Coronavírus, as escolas da rede estadual de ensino estão comemorando os festejos juninos com diferentes atividades virtuais. Sem poderem sair de casa, os estudantes se divertem com concurso de frases juninas, projeto cultural, arraial e quadrilhas, realizados de forma on-line. As ações estão sendo compartilhadas através das redes sociais das escolas. Os professores também entraram no clima, com animação e interação, embalados pelas músicas tradicionais que traduzem a riqueza cultural do povo nordestino.

No colégio Estadual Grandes Mestres Brasileiros, localizado no município de Matina, mesmo longe da escola, os estudantes não vão ficar parados. Eles irão participar da Quadrilha Virtual. Cada estudante deverá gravar um vídeo de até 10 segundos dançando sozinho ou com seu par, que pode ser mãe, pai ou algum irmão. Os vídeos serão postados nesta segunda-feira, dia 22 de junho, formando uma verdadeira quadrilha on-line.

O Colégio Estadual Severino Vieira, localizado em Salvador, está promovendo, até o dia 29 de junho, um concurso de frases junina, que tem como título “Meu São João diferente”. O objetivo é agregar estudantes, familiares e toda a comunidade escolar em uma atividade lúdica remota, na qual serão trabalhadas a escrita e a criatividade dos participantes. Os estudantes participam enviando as suas frases e estas são postadas nas redes sociais da escola. A frase mais criativa, escolhida pelos professores, será divulgada no YouTube.

O estudante Gabriel Vitor de Almeida, 13, 8º ano, disse que a saudade dos festejos juninos o inspirou a escrever a sua frase, que, na verdade, é uma poesia: “Não  podemos festejar uma festa tão bonita. Estamos em isolamento social, por conta desta pandemia. Porém, apesar do isolamento social, eu festejo com minha família, em casa e com o coração cheio de alegria”. Quem também participa é Ludmila Freitas Santos, 15, 9º ano. “É uma experiência maravilhosa este concurso, pois lembrei muito dos tempos em que eu me caracterizava como caipira e, também, recordei as festas juninas da escola”, comentou.

Já o Centro Juvenil de Ciência e Cultura (CJCC) de Senhor do Bonfim realizou, na quarta-feira (17), o “Forró on-line CJCC Bonfim”, que consistiu em um encontro virtual entre os professores com o objetivo de refletir sobre a importância dos festejos juninos para a cultura da cidade de Senhor do Bonfim. A atividade contou com compartilhamento de experiências, mensagens, exposições e escolha das melhores fotos com temática junina. O CJCC de Vitória da Conquista, por sua vez, comemorou, na quinta-feira (18), o encerramento do 1º ciclo de oficinas do ano, com um encontro on-line no Google Meet, envolvendo a participação de professores e estudantes.

“Apesar de ter sido diferente dos anos anteriores, foi bem divertido e produtivo. Ouvimos forró e cada professor apresentou o que foi produzido pelos estudantes, nos cursos. Os estudantes deram depoimentos sobre a experiência de participar dos cursos on-line e, também, foram feitas atividades de origami e desenvolvemos uma fogueira de led. No final, entregamos os certificados digitais e exibimos um vídeo com depoimentos dos estudantes sobre  os cursos on-line”, explicou a vice-diretora do CJCC de Vitória da Conquista, Elmara Souza.

A estudante Maria Luísa Viana, 17, que fez os cursos “No mundo da lua”, “Studio plantas” e “Fotoclick”, disse que gostou muito da atividade. “A nossa festa junina virtual e a cerimônia final de entrega de certificados, para mim, ficaram na história. Ver pela telinha os professores e os outros estudantes me emocionou grandiosamente. Compartilhamos nossas experiências e projetos e, isso, foi espetacular”, contou. O estudante Willian Walace Bonfim, 14, do curso “No mundo da lua”, também comemorou. “Foi uma experiência nova para mim e, com esta quarentena, consegui um refúgio, pois aprendi muito”, comentou.

Suspensão das aulas – Em função da situação de emergência de Saúde Pública, provocada pelo novo Coronavírus, as aulas foram suspensas em toda a Bahia e serão repostas a partir de um novo calendário escolar.

Foto: Divulgação

100% das universidades estaduais baianas aprovam criação de programa para revalidação de diplomas médicos

Com a aprovação do Conselho Superior, na quinta-feira (28), a Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS) se juntou às outras três universidades públicas estaduais da Bahia (UNEB, UESC e UESB), com o indicativo para a criação de um programa próprio de revalidação de diplomas médicos emitidos por instituições estrangeiras. A medida reforça a proposta de construir um sistema interinstitucional que vai proporcionar a ampliação das equipes de Saúde do Estado com a incorporação de médicos formados no exterior.

“Cumpre agora estreitarmos, ainda mais, as relações entre as universidades para a criação e aprovação, efetivamente, deste programa de revalidação, buscando parcerias com órgãos do Estado para viabilizar o suporte financeiro e logístico para a sua implementação para, finalmente, lançar o edital de chamada de pretendentes e efetuar os procedimentos de seleção dos candidatos. São várias etapas, que esperamos cumprir com rigor, cuidado e zelo acadêmico, mas também atentos aos tempos da urgência e da calamidade que hoje imperam em nosso Estado e em nosso país”, destacou o presidente do Fórum de Reitores das Universidades Estaduais e reitor da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), Luiz Otávio.

Segundo o secretário da Educação do Estado, Jerônimo Rodrigues, o indicativo de todas as universidades baianas para a revalidação dos diplomas médicos mostra o compromisso no combate à COVID-19. “As universidades estaduais têm a autonomia e a competência para realizar essas revalidações dos diplomas médicos. O compromisso com o social das instituições mostra ser uma decisão acertada, já que acompanhamos diariamente os esforços do Governo do Estado em conter a pandemia. E poder contar com novas equipes de Saúde, com certeza, vai proporcionar uma maior eficácia nas ações de combate ao novo Coronavírus”, afirmou.

O secretário Jerônimo Rodrigues ainda ressaltou o objetivo de contar com a participação das universidades federais baianas. “Com essa aprovação das quatro públicas estaduais, queremos manter um diálogo com as universidades federais baianas para que possam também criar seus programas de revalidação dos diplomas médicos. Então, estamos abertos a este diálogo e temos todo interesse na participação destas instituições”, disse 

Para mobilizar a participação de todas as universidades públicas da Bahia na criação de programas semelhantes, o governo estadual irá instituir por decreto um programa de apoio às universidades públicas visando a revalidação de diplomas de graduação em Medicina expedidos por instituições estrangeiras de Educação Superior. Com a adesão, as instituições terão suporte para realizar as revalidações e fomentar a ampliação da prestação de serviços médicos no território baiano, que se encontra em ritmo acelerado sob a ameaça da COVID-19.

Foto: Ilustrativa