Estado realiza inscrições para cursos nas áreas de Turismo, Hospitalidade e Lazer

A Secretaria da Educação do Estado (SEC) está com inscrições abertas para cursos nas áreas de Turismo, Hospitalidade e Lazer, pelo programa Educar para Trabalhar. São ofertadas vagas para os cursos, na modalidade Educação à Distância, de Agente de Informações Turísticas; Cerimonialista; e Organizador de Eventos.
As inscrições devem ser feitas, até o dia 19 de outubro, pelo Portal da Educação (www.educacao.ba.gov.br). Ao todo, são ofertados 43 cursos em 10 eixos tecnológicos. Durante o ano de 2021, o Educar para Trabalhar ofertou 200 mil vagas. Nesta nova etapa, as ofertas são para 151.179 vagas. As listas dos eixos tecnológicos e cursos com inscrições abertas estão disponíveis no Portal da Educação.


Os cursos terão duração média de três a cinco meses. O objetivo é promover a qualificação profissional dos estudantes e egressos da rede estadual de ensino, oferendo oportunidades de aprendizagens e maiores condições de inserção no mundo do trabalho, conforme as demandas dos setores produtivos dos Territórios de Identidade da Bahia. Podem se inscrever estudantes regularmente matriculados no Ensino Médio ou da Educação Profissional Técnica de Nível Médio da rede estadual de ensino no ano letivo de 2020/2021 e egressos dos cursos técnicos de nível médio da rede estadual de ensino que tenham concluído os estudos no período de 2016 a 2020.


No dia 20 de outubro será realizado o sorteio eletrônico e as matrículas ocorrerão de 24 de outubro a 7 de novembro. As aulas serão iniciadas no dia 8 de novembro para a primeira entrada e no dia 7 de fevereiro de 2022 para a segunda entrada. As aulas do Educar para Trabalhar são ministradas em parceria com o Sistema S, composto pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (SENAC), Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) e Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR), com direito à certificação.

Foto: Divulgação/ tirada antes da pandemia

SEC vistoria terrenos para construção de escolas e unidades que serão modernizadas em Feira de Santana

A Secretaria da Educação do Estado (SEC) realizou uma vistoria técnica em unidades da rede estadual de ensino, neste sábado (2), em Feira de Santana, e em terrenos que poderão sediar novas escolas estaduais. Para o município, o Estado destinou mais de 64 milhões para construir novas escolas em tempo integral, o Complexo Poliesportivo Educacional e modernização de 15 unidades escolares. Só no prédio onde funcionava a Fundação de Apoio ao Menor, conhecida como Fazenda do Menor, situada no bairro Aviário, serão investidos R$ 25 milhões.

Estas obras fazem parte da requalificação da rede física escolar que está sendo realizada pelo Estado e que envolve recursos de mais de R$ 2 bilhões. O secretário da Educação do Estado, Jerônimo Rodrigues, acompanhado por equipe técnica, esteve no Centro Estadual de Educação Profissional (CEEP) Áureo de Oliveira Filho; no Colégio Estadual Durvalina Carneiro; e no Colégio Estadual Juiz Jorge Farias Góes.

Segundo Jerônimo, estas unidades escolares fazem parte da licitação que o governador Rui Costa deu ordem de serviço há cerca de dez dias. “O governador determinou que a gente não desse trégua neste período de final de ano, para garantir que, assim que tenhamos o retorno das aulas com maior normalidade, as obras já estejam entregues ou bem adiantadas, para que possamos, com essas estruturas novas e modernizadas, atuar na recuperação deste período de pandemia”.

No CEEP Áureo de Oliveira Filho, a diretora do Núcleo Territorial da Educação sediado em Feira de Santana (NTE 19), Celinalva Paim, comentou sobre o projeto de modernização das escolas da rede estadual. “Para os nossos estudantes, isso é muito importante, porque traz novos rumos na história da Educação da Bahia e de Feira de Santana”.

O diretor Yanez Cerqueira, do Colégio Estadual Durvalina Carneiro, falou sobre as expectativas da comunidade escolar. “Ficamos muito satisfeitos com a reforma que irá acontecer na nossa escola”.  A diretora Flávia Araújo, do Colégio Estadual Juiz Jorge Farias Góes, também falou sobre os desdobramentos da vistoria.  “É muito bacana para a nossa comunidade receber a equipe para tomarmos ciência da reforma que o governo vai promover na nossa escola”.

Estado oferta cursos gratuitos na área de Informática pelo programa Educar para Trabalhar

Entre os 43 cursos com inscrições abertas até 19 de outubro, pelo Programa Educar para Trabalhar, do Governo do Estado, sete são voltados para a área de Informática, ligada ao eixo tecnológico Informação e Comunicação, e que oferecem grandes oportunidades de inserção no mundo do trabalho. São eles: Administrador de Banco de Dados; Desenvolvedor de Jogos Eletrônicos; Instalador e Reparador de Redes de Computadores; Montador e Reparador de Microcomputadores; Programador de Dispositivos Móveis; Programador de Sistemas; e Programador e Web.


Os cursos terão duração média de três a cinco meses e serão ministrados em parceria com o Sistema S, composto pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (SENAC), Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) e Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR), com direito à certificação. O objetivo é promover a qualificação profissional dos estudantes e egressos da rede estadual de ensino, oferecendo oportunidades de aprendizagens e maiores condições de inserção no mundo do trabalho, conforme as demandas dos setores produtivos dos Territórios de Identidade da Bahia.


As inscrições devem ser feitas pelo Portal da Educação (www.educacao.ba.gov.br). Durante o ano de 2021, o Educar para Trabalhar ofertou 200 mil vagas. Nesta nova etapa, cujas ofertas são para 151.179 vagas, além de Informação e Comunicação, envolve mais nove eixos tecnológicos na modalidade Educação à Distância (EAD), de Formação Inicial e Continuada (FIC). A lista de eixos e cursos ofertados estão disponíveis no Portal da Educação e nas redes sociais da Educação Bahia.
Podem se inscrever estudantes regularmente matriculados no Ensino Médio ou da Educação Profissional Técnica de Nível Médio da rede pública estadual de ensino no ano letivo de 2020/2021 e egressos dos cursos técnicos de nível médio da rede estadual de ensino que tenham concluído os estudos no período de 2016 a 2020.No dia 20 de outubro será realizado o sorteio eletrônico e as matrículas ocorrerão de 24 de outubro a 7 de novembro. As aulas serão iniciadas no dia 8 de novembro para a primeira entrada e no dia 7 de fevereiro de 2022 para a segunda entrada.

Foto: Ilustrativa

Seis projetos de iniciação científica da rede estadual são selecionados para a 27ª Ciência Jovem, de Pernambuco

A rede estadual de ensino teve seis projetos estudantis de iniciação científica selecionados para a 27ª Ciência Jovem – uma das maiores e mais antigas feiras científicas do país, organizada pelo Espaço Ciência, museu vinculado à Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado de Pernambuco. O evento, que vai acontecer de forma remota, de 10 a 12 de novembro, reunirá 450 projetos de 22 estados e de outros cinco países. As produções escolares da Bahia abordam temas voltados a temas como Covid-19, robótica educacional e mulheres na Educação, entre outros, e são desenvolvidas no âmbito do Programa Ciência na Escola, desenvolvido pela Secretaria da Educação do Estado (SEC) para fomentar a iniciação científica na Educação Básica.


O Colégio Estadual Wilson Lins, no município de Valente, vai participar com dois trabalhos: “E-Covid19: desenvolvimento de aplicativo para dispositivos móveis em código aberto on-line” e “Robotronic: proposta didática de baixo custo para robótica educacional”. “Os projetos dos nossos estudantes nos proporcionam sair do lugar comum, da nossa zona de conforto, enquanto professores, e nos dão a oportunidade de experienciar novas alternativas e formas de aprendizagem baseadas no processo criativo e protagonistas dos nossos estudantes”, destacou o professor orientador Adaltro Araújo.
“E-Covid19: desenvolvimento de aplicativo para dispositivos móveis em código aberto on-line” visou o desenvolvimento de um aplicativo móvel informativo como instrumento de difusão do conhecimento sobre a prevenção contra a doença causada pelo Coronavírus para toda a comunidade, como explicou o estudante Vinícius Amaral, responsável pelo projeto. “O sentimento é de muita satisfação. Acredito que esse trabalho agrega a favor da informação e, também, mostra a possibilidade de a área de criação de aplicativos ser para todos. Eu acho muito legal passar este conhecimento à frente”.


O Centro Estadual de Educação Profissional (CEEP) em Gestão e Tecnologia da Informação Álvaro Melo Viera, em Ilhéus, por sua vez, levará para a feira o projeto “Produção de Inseticida a partir da folha de mandioca”, realizado por Iran de Oliveira, Ayla de Souza e Diogo dos Santos, estudantes do curso técnico em Química. Iran conta que a ideia surgiu ao observar que as formigas cortavam as plantas da horta de seu pai, com a exceção dos pés de mandiocas. “Este fato me levou a pesquisar e descobrir que as folhas das mandiocas possuem uma substância chamada Ácido Cianídrico (HCN). Daí, pensei em produzir um inseticida que pudesse ser utilizado pelos agricultores e que não poluísse o meio ambiente. Estamos felizes pela oportunidade de apresentar o nosso trabalho em uma das maiores feiras de Ciências do Brasil. O sentimento da equipe é de gratidão e alegria por essa oportunidade”. A professora Margarete Araújo, uma das orientadoras, comentou: “Poder participar da 27ª Ciência Jovem é uma honra. Nesse evento, comtemplaremos as produções científicas de estudantes de todo o país e nossos alunos poderão divulgar seus projetos e conhecer outros, aguçar suas curiosidades e se sentirem motivados para futuras criações”, enfatizou Margarete.


Os demais projetos da rede estadual que serão apresentados da 27ª Ciência Jovem são: – “Trilha da caatinga – com a caatinga se brinca” e “Kátia Krafft: a indomável vulcanóloga”, ambos do Colégio Estadual Caminho do Saber, no povoado de Bela Vista, em Cansanção, e “Mulheres na Educação: lugares ocupados nas salas de aula, na gestão e na academia”, do Colégio Estadual Cidade de Candeias, no município de Candeias.

Fotos: Divulgação

SEC abre inscrições para formações voltadas ao Atendimento Educacional Especializado

A Secretaria da Educação do Estado da Bahia, em parceria com a Fundação Getúlio Vargas/ Diretoria de Gestão de Pessoas (FGV/DGPE), irá promover formações voltadas ao Atendimento Educacional Especializado (AEE), denominadas “Caminhos plurais”. As atividades, direcionadas a professores e coordenadores pedagógicos da rede estadual de Salvador e da Região Metropolitana, estão com as inscrições abertas, por meio do link https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLScSy8VEKv2EEM34QS5kZmhK8Y-nUkz6InJZl6DeQzOjF4lrrA/viewform.
As formações serão realizadas presencialmente, em Salvador, em local a ser definido, durante duas semanas, totalizando 120 horas de aulas, nos períodos de 4 a 9 de outubro e de 23 a 28 de outubro, das 8h às 18h.    


A coordenadora da Educação Especial da SEC, Marlene Santos Cardoso, fala sobre a importância do curso. “As formações buscam viabilizar condições para que os professores avancem na compreensão de seu papel de educadores, no que diz respeito à sua atuação no Atendimento Educacional Especializado, prestado aos estudantes nas unidades escolares e nas salas de recursos multifuncionais”.

Foto: Claudionor Jr – ASCOM/SECBA

Programa de Atenção à Saúde e Valorização do Professor amplia atendimento aos educadores

A Secretaria da Educação do Estado (SEC), por meio do Programa de Atenção à Saúde e Valorização do Professor, admitiu 70 novos profissionais para ampliar o atendimento voltado à promoção e prevenção à saúde dos servidores da Educação. Nesta quarta-feira (18), a SEC realizou, no auditório do órgão, em Salvador, o acolhimento desses profissionais que atuarão nas áreas de Psicologia, Fisioterapia, Fonoaudiologia, Assistência Social e Nutrição da equipe multidisciplinar junto aos 27 Núcleos Territoriais de Educação (NTEs).
A superintendente de Recursos Humanos da Educação, Rosário Muricy, falou sobre a importância da ampliação do programa. “Dando continuidade às estratégias de promoção e prevenção à saúde dos nossos servidores, o programa retomará à sua essência inicial de serviços multidisciplinares nas ofertas de oficinas e de acolhimentos, principalmente, neste momento em que se faz mais necessário, devido ao processo pandêmico existente. Salientamos que o crescimento das ofertas está diretamente relacionado à abrangência do programa no nosso histórico de intervenções, não só contemplando a capital e Região Metropolitana de Salvador, como todos os demais municípios do Estado”.
A fonoaudióloga Camila Ferreira, que atuou por seis anos como técnica do programa, falou sobre a expectativa de voltar a trabalhar como consultora. “É um privilégio e uma satisfação enorme retornar ao programa, pois acompanhei de perto a organização das ações já realizadas e, agora, poder estar à frente desse trabalho é um novo desafio, tendo em vista o modelo híbrido”, afirmou.


Para a assistente social Verônica Cardoso, que dará suporte aos NTEs de Salvador e Feira de Santana, sua perspectiva é poder acolher o máximo de professores em todos os territórios. “Enquanto consultora de Serviço Social, meu desejo é que, de fato, a gente consiga trazer o máximo de informações aos gestores e professores, relacionadas à rede de apoio e trabalhando questões como autocuidado e prevenção da saúde em todos os aspectos, incluindo o social”, comentou.


Para o atendimento psicológico on-line individualizado, os professores e servidores da rede estadual de ensino podem solicitar através do e-mail saudedoprofessor@enova.educacao.ba.gov.br, enviando dados como nome completo, unidade de lotação, cadastro, município, NTE e telefone. Já para a equipe multidisciplinar nas áreas de Fisioterapia, Fonoaudiologia, Serviço Social e Nutrição, que desenvolvem ações nas unidades escolares, através de oficinas on-line ou presenciais, os gestores escolares podem solicitar pelo mesmo e-mail.

Fotos: Claudionor Jr – ASCOM/SECBA

Escolas estaduais comemoram Semana do Estudante com programação cultural

Em comemoração ao Dia do Estudante, comemorado nesta quarta-feira (11), a Secretaria da Educação do Estado da Bahia (SEC), está promovendo, até sexta-feira (13), nas escolas da Rede Pública estadual atividades artísticas e culturais, com rodas de conversas, oficinas de hip-hop, rap e grafite. As ações também fazem parte do Dia Internacional da Juventude, celebrado na quinta-feira (12), em que às unidades de ensino vão promover a virada cultural Transgrafitando, que terá como tema “Refletir a escola, o território e o mundo a partir do pensamento transformador de Paulo Freire: educação que transforma pessoas, pessoas que transformam o mundo”. A atividade é uma junção dos projetos #Transformaê e #Grafitaê.  

Em Salvador, no bairro da Valéria, o Colégio Estadual Professora Noêmia Rego, realizou atividades artísticas e enfatizou o diálogo com a comunidade. De acordo com o gestor Edson Lima o momento foi marcado por depoimentos dos estudantes  sobre  a importância  do início das  aulas  semipresenciais, a apresentação  do grupo de fanfarra da escola e a participação  de  pais  para uma roda conversa sobre a importância  do  grafite. “Destacamos os segmentos da comunidade escolar valorizando  a resistência  da comunidade  de Valéria,  sendo expressada pelo grafite do artista Tito Lama. Os muros  externos  da escola sintetizam a contribuição da escola no bairro durante  seus 21 anos de existência”.

No Colégio Estadual Monteiro Lobato, em Firmino Alves, as comemorações iniciam nesta quarta (11), em celebração ao Dia do Estudante. “É muito gratificante ver os espaços ocupados por nossos alunos produzindo arte. Vamos iniciar nossa programação com um desfile cívico com apresentação musical dos estudantes. No segundo dia, vamos fazer a virada estudantil com apresentações de teatro, músicas, danças e produção de cartazes em homenagem a Paulo Freire. Finalizamos a nossa programação com um desfile para a escolha da garota e do garoto Monteiro Lobato. Relatou a gestora da unidade Sandra Helena.

A estudante Gisele Batista de Deus, 17, conta que vem se dedicando à dança e o evento promete marcar o último ano dela no Centro Educacional Monteiro Lobato. “Estou no 3º ano do Ensino Médio e provavelmente será o último projeto que vou participar ativamente como estudante no colégio. Irei realizar uma apresentação com um grupo de dança homenageando Paulo Freire e entregarei a faixa de Garota Monteiro Lobato que me foi concebida no Transformaê de 2019. Estamos finalizando o trabalho que será apresentado e espero que a homenagem seja um sucesso”.

Em Ilhéus, no Colégio Estadual Professor Fábio Araripe Goulart, a gestora Adeline Gomes, diz que o momento tem como objetivo ressaltar o protagonismo juvenil. “Vamos refletir com palestras e atividades práticas de grafitagem em muros e paredes, o engajamento juvenil e o papel da juventude nas transformações do mundo.  Aliado a isto, serão expostas as ideias de Paulo Freire para a aquisição do conhecimento teórico dando suporte à parte lúdica, artística e inovadora da técnica do Grafite”.

Para Astor Vieira Júnior, diretor da Educação Integral da SEC, o momento é uma oportunidade da comunidade escolar realizar uma reflexão, através do grafite e outras linguagens artísticas. “Esta é uma grande ação articulada com o currículo das escolas da rede, em diálogo com as juventudes da Bahia tendo como suporte as linguagens artísticas. Esse ano a proposta é celebrar o Dia Internacional da Juventude e a Escola Solidária da Bahia.”

Fotos: Divulgação

Novo crédito do Bolsa Presença é disponibilizado para as famílias dos estudantes beneficiados

O Governo do Estado efetuou, na terça-feira (10), mais um crédito de R$ 150 do Programa Bolsa Presença. Ainda estão previstas mais duas parcelas das seis planejadas. O objetivo da iniciativa é apoiar financeiramente as famílias dos estudantes em condição de vulnerabilidade socioeconômica e cadastradas no CadÚnico para assegurar a permanência dos alunos nas atividades letivas. O programa deve alcançar 311 mil famílias de 357 mil estudantes, totalizando o investimento de R$ 280 com recursos próprios do Estado.


No município de Ourolândia, a estudante Maria Luiza Soares, 15, 1º ano, do Colégio Estadual de Ourolândia, afirmou que o novo crédito já tem a destinação certa. “Minha mãe está desempregada e este benefício vem nos ajudando muito nas despesas com alimentação, principalmente neste período de pandemia. Vamos usar o valor para comprar alimentos como feijão, arroz, carne, açúcar, verduras, legumes e outros”.
Em Vitória da Conquista, a estudante Yasmmym Paiva, 17, 3º ano, do Colégio Estadual Dom Climério Almeida de Andrade, também ficou contente com o crédito da quarta parcela. “Temos pouca renda e este benefício está nos ajudando muito, pois minha mãe não está trabalhando porque tem que cuidar do meu irmão autista. Com o valor, compramos alimentos como feijão, arroz, carne e macarrão, além de produtos de limpeza e higiene”, disse.
O estudante Thiago Maurício Oliveira, 17, 3° ano, do Colégio Modelo, de Senhor do Bonfim, também já fez planos para usar o crédito. “Acredito que o Bolsa Presença tenha beneficiado inúmeras famílias durante a pandemia. Na minha casa, por exemplo, usamos o cartão para fazer as compras no mercado. Com isso, temos um alívio durante o mês, pois compramos vários alimentos”, comentou.

Live apresenta experiências dos estudantes e professores no programa Mais Estudo

Estudantes, professores, coordenadores pedagógicos e gestores escolares da rede estadual participaram, na terça-feira (15), de mais uma live promovida pelo Mais Estudo. Durante o encontro virtual, realizado pela Secretaria da Educação do Estado (SEC), estudantes monitores e educadores contaram as suas experiências com o programa.
>> Assista a live aqui (https://bit.ly/3cMCMJV)  

Foto: Divulgação


A superintendente de Políticas para a Educação Básica do Estado, Manuelita Brito, falou sobre a trajetória e o alcance do programa do governo estadual que proporciona monitoria estudantil em Língua Portuguesa, Matemática e Educação Científica, visando fortalecer as aprendizagens. “Este programa tem uma caminhada muito bonita, que começou em 2019 para dez mil estudantes envolvidos com o trabalho de reforço das aprendizagens; conseguimos avançar em 2020 durante a pandemia e este ano, em sua terceira edição, ele cresceu e disponibilizou 52 mil vagas”.
Estudante do Colégio Estadual de Barreirinhas, no município de Barreiras, Samuel Maciel Sampaio falou da sua experiência inédita como monitor de Matemática. “A monitoria tem sido importante para melhorar o entendimento, tirar dúvidas e desenvolver as atividades. Eu me reúno semanalmente com meu supervisor, o professor Eduardo, para planejarmos as ações das próximas aulas. Faço a monitoria através do Google Meet e de grupos de WhatsApp”.
Atuando também pela primeira vez no Mais Estudo, como supervisor, o professor Eduardo Marques Ferreira comentou sobre a parceria com Samuel. “É uma experiência nova para mim, mas tem sido muito proveitosa. Tenho dividido a atividade em três etapas –  identificação dos alunos que estão com dificuldades; planejamento das aulas e apoio ao monitor no seu processo de ensino –, que resumem o papel da monitoria”.
No encontro ainda foram discutidas sugestões de atividades para os monitores, nos componentes Língua Portuguesa e Matemática;  o Simula SABE (simulasabe.educacaobahia.com.br), que traz simulados e questões que podem ser aproveitadas na monitoria; e questões ligadas ao prazos e envios dos relatórios.
Mais Estudo – As monitorias do programa,  promovido pelo Governo do Estado, acontecem remotamente no turno oposto aos quais os estudantes estão matriculados, por meio de diferentes ferramentas digitais. Ao todo, para esta edição, foram ofertadas 52 mil vagas, com uma bolsa mensal de R$ 100.

Complexos Integrados de Educação discutem sobre startups e capital humano na perspectiva da qualificação profissional

“Startups e capital humano na perspectiva da qualificação profissional” foi o tema da edição do útimo sábado (12) do “Conexões – Estação do Saber”. Promovido pelos Complexos Integrados de Educação (CIEs), unidades da Secretaria da Educação do Estado da Bahia (SEC), o projeto contou com a participação da socióloga Lorena Ferraz, que discutiu conceitos contemporâneos de desenvolvimento social voltados ao capital humano e deu dicas sobre a criação de startups (empresa que possui uma proposta de negócio inovadora e com grande potencial de crescimento).

Foto: Divulgação

O coordenador de Articulação entre Educação Superior e Educação Básica para os CIEs, Robson Costa, que mediou a live, destacou a importância de trazer para a discussão com os estudantes do tema da qualificação profissional a partir de uma concepção mais humana. “É fundamental discutir o mundo do trabalho na relevância do capital humano, do empreendedorismo, da inovação, da ciência e da tecnologia, sob a ótica não só tecnicista, como também da profissionalização, a partir das necessidades humanas, considerando as suas necessidades e de seus territórios”.  

A socióloga Lorena Ferraz, mestre em Sociologia Econômica e em Direitos Humanos, elogiou a proposta do projeto Conexões “de ter como base elementos contemporâneos de inovação, objetivando trazer um currículo que pensa em uma formação mais holística, mais integral do estudante para o desenvolvimento de habilidades e capacidades. Investir em qualificação profissional, hoje, significa investir em capital humano”.

Novidades em agosto – A Secretaria da Educação começará, a partir do mês de agosto, uma nova etapa do projeto Conexões – Estação do Saber, com o Conexões na Estrada. A novidade, como explicou Robson Costa, é que o programa será gravado diretamente nos municípios baianos para trazer à tona realidades de diferentes territórios.