Feira de Santana sedia terceiro encontro de curadores de eventos literários

Como parte da programação da 12ª edição da Feira do Livro/Festival Literário e Cultural de Feira de Santana (FLIFS), que acontece até domingo (29), em Feira de Santana, a Rede Colaborativa de Eventos Literários da Bahia promoveu uma reunião, nesta quarta-feira, no SESC feirense. Este foi o terceiro encontro da rede, que é formada por organizadores, produtores e curadores de eventos literários do Estado, promovido com o objetivo de fortalecer as feiras e eventos literários. A atividade  contou com a participação do secretário da Educação do Estado, Jerônimo Rodrigues, e do coordenador da Fundação Pedro Calmon (FPC/SecultBA), Zulu Araújo.

Durante o encontro, foram destacadas algumas iniciativas e estratégias que poderão ser adotadas para fortalecer os eventos literários na Bahia. Um dos exemplos foi o Plano Estadual do Livro e da Leitura, para mapear e calendarizar todas as feiras e festas literárias do Estado. Também foi abordada a necessidade de um diagnóstico sobre os impactos dos eventos nas cidades, além do lançamento oficial da Rede Colaborativa durante o Festival Literário Nacional (FLIN), que será promovido pelo Governo do Estado, sob a coordenação da FPC/SecultBA, de 12 a 15 de novembro, no bairro de Cajazeiras, em Salvador.

Currículo escolar – O secretário Jerônimo Rodrigues, que é professor da Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS), falou sobre a relevância da Feira do Livro/Festival Literário de Feira de Santana e destacou a necessidade da articulação da rede colaborativa para fomentar ações como esta em toda a Bahia. “Não posso deixar de registrar, primeiro, a receptividade e o ambiente aqui do SESC, e, em nome do Governo do Estado, agradecer esta parceria do SESC com a UEFS. É uma coisa boa a gente escrever uma história já com 12 anos da FLIFS e ver que a gente tem condições de puxar uma fileira, porque já tem uma experiência e uma história consolidada. Nós estamos buscando, na secretaria, que as feiras e os festivais literários estejam no calendário escolar de 2020. Na jornada pedagógica, realizada no início do ano, já temos que discutir isso com a nossa rede e é fundamental que a concepção dos eventos seja repartida. Este grupo precisa discutir ideias para que todos se fortaleçam”, afirmou.

A representante do Festival Literário de Santo Estevão (FlISE), Sueli Santos Sousa, considerou um avanço a inserção destas atividades no calendário escolar. “Precisamos colocar as festas e feiras no calendário escolar não só para fortalecer os eventos, mas também garantir o futuro destas atividades”, destacou.

Segundo Zulu Araújo, em 2020 o Estado da Bahia contará com 25 festas literárias na capital e no interior. Para ele, a rede colaborativa tem um papel fundamental. “Esta rede colaborativa precisa ser consolidada para que consigamos trabalhar de forma mais organizada nos eventos que estarão por vir”.

O encontro também contou com as participações do coordenador de Projetos Estratégicos da SEC, Marcius Gomes, e do diretor do Instituto Anísio Teixeira (IAT), Iuri Rubim. 
Fotos: Darlan D´Ouro

Fonte: Ascom SEC e FPC/SecultBA

Começa na segunda-feira (16) a monitoria do projeto Mais Estudo

Os estudantes da rede estadual de ensino estão na maior expectativa para o início da monitoria em Língua Portuguesa e Matemática, a partir desta segunda-feira (16), nas escolas da rede estadual de ensino. Com o projeto, lançado pela Secretaria da Educação do Estado, estudantes com bom desempenho escolar apoiarão outros colegas nas aprendizagens destas disciplinas e receberão uma bolsa mensal de R$ 200,00 nos próximos três meses.

Foram ofertadas 10 mil vagas e mais de 1.100 escolas aderiram ao projeto, em 416 municípios nos 27 Territórios de Identidade da Bahia. No Colégio Estadual Governador Otávio Mangabeira, localizado no bairro do Saboeiro, em Salvador, nove estudantes foram selecionados para a monitoria. Foi o caso de Camilly Gabrielle Sales, 14, 9º ano, que obteve média oito (8) em Língua Portuguesa em cada uma das duas unidades e está entusiasmada para começar a monitoria. “Me sinto lisonjeada em ajudar os meus colegas nas suas dificuldades com a disciplina de Língua Portuguesa na qual eu tenho mais facilidade e aptidão”, afirmou a estudante.

A estudante Yasmim Barbosa, 14, 9º ano, disse que a troca de conhecimento entre estudantes será um diferencial no aprendizado. “Por sermos de faixas etárias parecidas e nos comunicarmos com a mesma linguagem acredito que isso facilitará a comunicação e a compressão dos conteúdos”, comentou a estudante, que teve 8,5 em cada unidade letiva. No Colégio Estadual Ministro Aliomar Baleeiro, localizado no bairro de Pernambués, a monitoria começará às 14h.

Os monitores já preparam conteúdos de Português e uma revisão de assuntos de Matemática relacionados ao Ensino Fundamental. A gestora escolar, Andreia Passos, falou sobre este novo momento na escola. “A expectativa da nossa equipe é melhorar o rendimento dos nossos alunos. Este projeto elevou a autoestima desses alunos que já têm bom desempenho e motivou aqueles que ainda não conseguiram ter nota acima de oito. Agora, todos querem seu nome na lista dos alunos monitores”, afirmou. 

A previsão é que sejam investidos recursos na ordem de R$ 4,5 milhões no auxílio monitoria. Além de fortalecer as aprendizagens dos estudantes, o Mais Estudo também visa despertar no aluno monitor o desejo pela prática docente por meio de atividades de natureza pedagógica e contribuir com práticas inovadoras de ensino e de aprendizagem, considerando a fluidez do diálogo e a aproximação existente entre os estudantes.

Escolas têm até esta segunda-feira (16) para fazer a escolha dos livros didáticos junto ao MEC

Os gestores escolares têm até esta segunda-feira (16) para fazer a escolha dos livros didáticos dos anos finais do Ensino Fundamental. (6º ao 9º anos) que serão entregues em 2020. Para tanto, será preciso acessar o sistema do Programa Nacional do Livro Didático (PNLD) e apontar as coleções que serão utilizadas nas escolas nos próximos quatro anos.  A escolha dos livros acontece em dois momentos. Primeiro o corpo docente faz uma avaliação do material aprovado pelo Ministério da Educação (MEC) disponibilizado no Guia do PNLD.

Depois da escolha, o gestor escolar faz a indicação acessando o site do PDDE Interativo, efetuando o login e utilizando o CPF  e a senha do gestor. Neste ano, não haverá escolha para o componente Língua estrangeira Espanhol e cada escola poderá escolher uma coleção de projeto integrador, independentemente de ter realizado escolha para os demais componentes curriculares. Além disso, poderá haver a exclusão de determinado componente curricular para algum ano específico do Ensino Fundamental que a escola não atenda ou não queira receber livros. As escolas também deverão, obrigatoriamente, incluir a ata de reunião da escolha no Sistema PDDE-Interativo.

Caso isso não seja feito, as escolas deverão apresentar uma justificativa. Outro ponto que é obrigatório para a aquisição dos livros didáticos é que as escolas devem informar sobre a visita de representante que realizou divulgação de material do PNLD. A coordenadora do Livro Didático e Biblioteca da Secretaria da Educação do Estado (SEC), Alessandra Santana, fala sobre o alinhamento que a SEC vem promovendo junto às escolas através dos Núcleos Territoriais de Educação (NTE) para este processo. “A SEC, através da Superintendência de Organização e Atendimento da Rede Escolar (SUPEC) e Superintendência de Gestão das Políticas da Educação Básica (SUPED), vem auxiliando os gestores escolares neste processo de escolha, considerando as características territoriais da Bahia.

Nesta perspectiva, a SEC busca alinhar os seus programas, projetos e ações, entre elas, o livro didático, visando o fortalecimento da educação nos Territórios, pois o livro didático é fundamental para o aprendizado dos estudantes”, afirmou, ao acrescentar que os livros dos anos finais do Ensino Fundamental são todos reutilizáveis, devendo ser devolvidos pelos alunos às escolas ao final de cada ano.

5º Encontro Territorial Portal do Sertão em Teodoro Sampaio

Aconteceu no dia, 11 de setembro de 2019, quarta-feira, no Município de Teodoro Sampaio, o 5º Encontro Territorial Portal do Sertão – NTE 19- SEC/BA e Secretarias Municipais de Educação, promovido pelo NTE 19 Feira de Santana, com o objetivo de aproximar os Municípios da Região de Feira, a Secretaria da Educação do Estado e o Governo Federal (MEC).

O Prefeito Municipal, Sr. José Alves da Cruz (Bitinho) e o Secretário Municipal da Educação, Prof. José Gilson Barbosa Pereira de Jesus dos Santos e Equipe da SEDUC, recepcionaram a Equipe da SEC/BA, NTE 19, os Secretários e Diretores de Ensino do Portal do Sertão.

O prefeito Bitinho esteve presente na abertura e durante toda manhã, deu boas-vindas aos presentes e afirmou “que o Município de Teodoro Sampaio, se sente privilegiado, por recepcionar tão importante evento da educação da Região de Feira”.

Presente ao evento, o Magnífico Reitor da UFRB, prof. Fábio Josué Souza Lima, fez uma excelente palestra, apresentando a Universidade e colocando-a à disposição dos municípios, para continuar a política de interiorização do ensino superior, suporte pedagógico e consultivo aos municípios.

Encontro durou durante todo o dia, com intervalo apenas para o almoço. No turno vespertino, o professor Ivamberg, Diretor do NTE 19, apresentou as devolutivas do 4º Encontro, explicou sobre a Prova Formativa do Portal do Sertão e explicou também sobre a notificação do Transporte Escolar, que se trata, na verdade, de um pedido de informações, para se conhecer em cada município, como está sendo a oferta do Transporte Escolar, para assegurar as melhorias, em colaboração com o Governo Estadual e o Governo Federal, no sentido de melhorar o atendimento aos nossos alunos das redes municipal e estadual de ensino.

O Secretário Municipal de Educação, Prof. José Gilson Barbosa, agradeceu a todos pela presença,  a Deus, por nos proporcionar esta rica oportunidade, ao prefeito Bitinho, pelo apoio incondicional e presença no evento, agradeceu ao NTE 19, na pessoa do Prof. Ivamberg, a UFRB, aos secretários municipais de educação e seus diretores de ensino presentes, aos professores Sinho, Salomé e Araci, a Equipe da SEDUC e aos Secretários municipais locais presentes e vereadores, elogiando a iniciativa da NTE 19, ao novo momento da educação na Bahia, sob a firme e competente liderança do Secretário Jerônimo Rodrigues e disse confiar em Deus  que com a efetiva colaboração entre Estado e municípios, poderemos oferecer uma educação pública de melhor qualidade na Bahia.

Setembro Amarelo: Secretarias da Educação e da Saúde promovem palestra virtual sobre prevenção ao suicídio

Como parte da Campanha Setembro Amarelo, que está mobilizando as escolas estaduais em diferentes atividades em torno da prevenção ao suicídio, será realizada mais uma webpalestra sobre a temática, nesta quinta-feira (12). A palestra virtual será transmitida, às 14h30, pelo link (http://telessaude.ba.gov.br).

A ação, que é promovida pelas secretarias Estaduais da Educação e Saúde, abordará “O suicídio na população negra”, com o psicólogo social, Valter da Mata Filho, que também é responsável pelo Serviço de Psicologia do Centro de Referência de Combate ao Racismo e Intolerância Religiosa Nelson Mandela.

As ações na SEC acontecem por meio do programa Saúde do Professor, com o objetivo de promover uma maior compreensão e conscientização da comunidade escolar sobre o problema. As palestras virtuais acontecerão todas as terças e quintas-feiras deste mês. As escolas também estão realizando palestras, debates, mesas redondas e caminhadas, a exemplo da caminhada promovida pela comunidade escolar do Colégio Estadual Pedro Ribeiro, no bairro do São Caetano (foto).

Outra iniciativa nas escolas é a divulgação do Núcleo de Estudo e Prevenção do Suicídio (Neps), da SESAB. O serviço, que integra o portfólio do Centro de Antiveneno da Bahia (Ciave), atua na prevenção de suicídios e na redução de reincidências da tentativa destes eventos. A equipe do núcleo é formada por enfermeiros, psicólogas, terapeutas ocupacionais, psiquiatras e estagiários de Psicologia, que atendem pacientes de todas as idades. O acesso ao serviço se dá através de demanda espontânea ou por casos de tentativa de suicídio identificados em emergências. As atividades do núcleo foram iniciadas em 1991 e, atualmente, o núcleo é referência na Bahia e no Brasil. As ações do NEPS incluem orientação aos pacientes e familiares, e, também, a preparação de equipes de Saúde.

Mais sobre o Setembro Amarelo – No Brasil, o “Setembro Amarelo” foi criado em 2015 pelo Centro de Valorização da Vida (CVV), pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) e pela Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), com a proposta de associar a cor ao mês que marca o Dia Mundial de Prevenção do Suicídio (10 de setembro). A ideia é pintar, iluminar e estampar o amarelo nas mais diversas resoluções, garantindo mais visibilidade à causa.Fotos: Ilustrativas/ Divulgação

Secretaria da Educação participa de encontro do CONSED sobre a Base Nacional da Profissão Docente

O Conselho Nacional de Secretários de Educação (CONSED) promoveu, nesta segunda-feira (9), em Brasília, o segundo encontro da Frente da Base Nacional da Profissão Docente. O objetivo da frente é elaborar uma contribuição para a Base Nacional da Profissão Docente construída pelo Ministério da Educação (MEC) e pelo Conselho Nacional da Educação (CNE), juntamente com o CONSED e a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (UNDIME). O trabalho desta frente é coordenado pelo secretário da Educação do Estado da Bahia, Jerônimo Rodrigues, e pela secretária da Educação de Roraima, Leila Perussolo.

A Agenda da Aprendizagem foi elaborada pelos secretários estaduais de educação e pela UNDIME e possui sete temas estratégicos com demandas urgentes para o MEC e um deles é sobre a formação dos professores. A temática propõe uma articulação com as universidades e a Construção da BNCC da Formação de Professores, em articulação com o MEC e o CNE. Para isto, duas frentes de trabalho foram criadas: Frente da Formação Continuada para os Novos Currículos e a Frente da Base Nacional da Profissão Docente.

O secretário da Educação do Estado, Jerônimo Rodrigues, falou da importância desta ação colaborativa e dos encaminhamentos da frente junto ao MEC. “Existem desafios muito claros sobre a agenda de aprendizagem do CONSED e aqui está demarcado um espaço muito forte de um regime de colaboração e nós, dos governos estaduais, e, posso dizer assim, dos governos municipais, temos uma expectativa muito grande com o MEC. Mas, não podemos deixar escorregar a expectativa em um momento deste para que o MEC possa, de fato, cumprir o papel que lhe é cabido nesse regime de colaboração”, afirmou.

A secretária de Educação de Roraima, Leila Perussolo, destacou a importâncias das contribuições em torno da frente. “A discussão será enriquecida com esse olhar de cada território dos atores envolvidos e a gente tem avançado muito nesta frente, porque este espaço tem se ampliado. Aqui é um grupo compacto de sistematização, de alinhamento das muitas vozes, olhares e percepções dos nossos espaços e territórios”, salientou.  
Foto: Eduardo Colin / Consed

Estado realiza até sexta-feira (13) adesão ao projeto Mais Estudo de monitoria estudantil

A Secretaria da Educação do Estado da Bahia realiza, até sexta-feira (13), o processo de seleção de monitores do projeto Mais Estudo. O projeto, de monitoria estudantil, é voltado para o fortalecimento das aprendizagens em Língua Portuguesa e Matemática nas escolas da rede estadual de ensino. Com o projeto, estudantes com bom desempenho escolar apoiarão outros colegas no reforço das aprendizagens e receberão uma bolsa mensal de R$ 200,00 nos próximos três meses.

Para participar do projeto, os gestores escolares devem acessar o Portal da Educação (www.educacao.ba.gov.br), identificar o número de vagas disponíveis para a sua escola, informar dados gerais sobre os professores que atuarão como supervisores e os estudantes monitores selecionados, conforme os critérios estabelecidos no edital do Mais Estudo, sendo um deles que o estudante deve ter média igual ou superior a oito. Uma comissão da escola participará da seleção internamente.

A superintendente de Políticas para a Educação Básica da SEC, Manuelita Falcão, fala sobre este processo. “O processo é bem simples para dar a maior agilidade na implantação do projeto, que já deverá estar em pleno funcionamento, com as monitorias sendo iniciadas no dia 16 de setembro”, afirmou.

A previsão é que sejam investidos recursos na ordem de R$ 4,5 milhões no auxílio monitoria, beneficiando 10 mil estudantes. Além de fortalecer as aprendizagens dos estudantes, o Mais Estudo também visa despertar no aluno monitor o desejo pela prática docente por meio de atividades de natureza pedagógica e contribuir com práticas inovadoras de ensino e de aprendizagem, considerando a fluidez do diálogo e a aproximação existente entre os estudantes.
Foto: Ilustrativa / Charles Carmo

Secretaria realiza planejamento estratégico com gestores dos Núcleos Territoriais de Educação

A Secretaria da Educação do Estado iniciou, nesta quarta-feira (4), no Instituto Anísio Teixeira (IAT/SEC), o 5º Encontro com dirigentes dos Núcleos Territoriais da Educação (NTE). A atividade segue até sexta-feira (6), reunindo os gestores para o planejamento contínuo e estratégico da Secretaria da Educação do Estado (SEC). Neste contexto também são abordados projetos como o Mais Estudo, de monitoria estudantil voltado para o fortalecimento das aprendizagens, lançado na segunda-feira (2), pelo governador Rui Costa e pelo secretário da Educação, Jerônimo Rodrigues.

 “Este é o momento de fazermos as avaliações do que foi feito até aqui, mas também de planejar as ações até dezembro. O nosso foco agora é preparar o ambiente para as nossas avaliações, tanto a estadual, do Sistema de Avaliação Baiano de Educação (SABE), quanto as do Sistema de Avaliação da Educação Básica (SAEB), que acontecerão de 21 de outubro a 1° de novembro”, destacou Jerônimo Rodrigues, que acompanhou a abertura do encontro. O secretário destacou, ainda, que o fortalecimento das aprendizagens é uma agenda permanente, que também está sendo tratada com as universidades e com os municípios, por meio de parcerias e do regime de colaboração.

A dirigente do NTE de Santa Maria da Vitória (NTE 23), Eleniza Castro, falou sobre o foco do trabalho. “Toda a rede está empenhada e com o olhar voltado para as aprendizagens”, afirmou. A dirigente do Núcleo de Bom Jesus da Lapa (NTE 02), Ayrleide Miranda, enfatizou o fortalecimento das aprendizagens com a chegada dos coordenadores pedagógicos concursados e nomeados este ano. “A chegada dos novos coordenadores pedagógicos nos territórios fez a diferença na aprendizagem e este encontro nos ajuda a ter um olhar técnico no pedagógico, mais voltado para o chão da escola”, destacou.Fotos: Claudionor Jr

Veja todas as fotos: https://flic.kr/s/aHsmGHBJrj

Seis estudantes baianos tomarão posse como deputados federais no Parlamento Jovem Brasileiro 2019

Seis estudantes baianos irão representar o Estado, em Brasília, no Parlamento Jovem Brasileiro (PJB) 2019. Eles estão entre os 78 alunos das redes pública e privada de todo o Brasil, que terão a oportunidade de tomar posse e vivenciar, na prática, de 23 a 27 de setembro, o trabalho dos deputados federais. No decorrer da experiência, os alunos participantes vão elaborar projetos de leis e debater, na Câmara dos Deputados, temas de grande importância para o país. Nesta segunda-feira (2), eles foram recebidos pelo secretário da Educação do Estado, Jerônimo Rodrigues, na sede da Secretaria, no Centro Administrativo (CAB), em Salvador.

Os estudantes selecionados da Bahia são Adriele Barbosa, do Colégio Estadual Senhor do Bonfim, localizado em Salvador; Adriele Lisboa, do Colégio Estadual Mario Teixeira de Freitas, também de Salvador; Igor dos Santos, do Colégio Estadual Ouro Negro, em Candeias; Maria Antonia Dezidério, do Colégio Militar de Salvador; Juliana Gomes, do Villa Campus de Educação, de Salvador; e Mariana Santos Gomes, do Colégio Sementes do Saber, localizado em Conceição do Almeida.

O secretário da Educação do Estado, Jerônimo Rodrigues, parabenizou os estudantes e falou da importância da iniciativa. “A gente se orgulha muito destes jovens que estão neste lugar de destaque e estou muito contende de transmitir esta mensagem de reconhecimento do governador. Os estudantes terão a oportunidade de conhecer Brasília, verão o ambiente do congresso federal e irão vivenciar uma grande experiência de protagonismo”, destacou.

A estudante Adriele Lisboa Cerqueira, 17, 2º ano, do Colégio Estadual Mario Augusto Teixeira de Freitas, falou da satisfação em participar da experiência. “Estou muito animada, pois irei entender melhor sobre as leis, o que retrata a nossa Constituição e de como o nosso governo se organiza”, afirmou. Quem também está empolgada para viajar para Brasília é Adriele Barbosa, 19, 3º ano, do Colégio Estadual Senhor do Bonfim. “É uma oportunidade nova e muito importante para a gente compreender o lado social da vida e acredito que esta viagem vai nos trazer muitas experiências boas”, comentou.


Fotos: Josenildo Almeida

Governo do Estado lança projeto de monitoria nas escolas para fortalecer aprendizagem dos estudantes

“A valorização do estudante transforma a educação”.  Com estas palavras, a estudante e monitora escolar voluntária Estefany Santos, 16 anos, do Centro Estadual de Educação Profissional em Tecnologia da Informação e Comunicação (CEEP- TIC), em Lauro de Freitas, definiu o lançamento, nesta segunda-feira (2), do projeto Mais Estudo, do Governo do Estado, no auditório da Secretaria da Educação do Estado (SEC).

A iniciativa vai ofertar 7.400 vagas com planejamento para chegar a dez mil nas escolas estaduais. Com o projeto, os estudantes com bom desempenho irão ajudar os colegas, por meio de monitoria nas disciplinas de Língua Portuguesa e Matemática.
Com um investimento de R$ 4,5 milhões, os monitores receberão um auxílio mensal de R$ 200 por três meses e terão o acompanhamento de professores supervisores e coordenadores pedagógicos. Podem participar alunos do 9º ano do Ensino Fundamental; do 1°, 2° e 3º ano do Ensino Médio; e da Educação Profissional. “Nas próximas duas semanas, nós vamos chamar dez mil monitores para que eles possam, até o mês de dezembro, ajudar no reforço escolar e na aprendizagem dos outros alunos. É um verdadeiro batalhão de jovens. Este projeto vai alcançar 100% da rede estadual”, afirmou o governador Rui Costa, que recebeu um certificado por uma aula de Matemática que ele ministrou no projeto de Monitoria do CEEP TIC, em março, deste ano. O secretário da Educação, Jerônimo Rodrigues, explicou como funcionará a dinâmica do projeto. “Os estudantes que tiverem desempenho acima de oito serão pré-selecionados e, quando selecionados, ministrarão aulas para todos os alunos que quiserem estudar, desde aquele que tenha alguma dificuldade ou quem queira participar. Será uma carga horária semanal de oito horas, sendo que duas horas serão destinadas para ele se preparar com uma orientação pedagógica com professores de Português e de Matemática, e nas demais seis horas, eles vão para a sala de aula para fazer exercícios e revisões. Para o ano letivo de 2020, a ideia é ampliar o número de disciplinas para monitoramento”.


Segundo Estefany Santos, que fez um depoimento emocionado, a monitoria escolar abre novas perspectivas para os estudantes. “Claro que ter o reconhecimento da remuneração é importante, mas podermos ajudar os nossos colegas que são, na maioria, de baixa renda, é ajudar a mudar a realidade deles. Meu sonho é poder contribuir para melhorar o local onde eu cresci e ver este projeto chegando a todas as escolas da rede estadual vai possibilitar que outros monitores possam fazer o mesmo por seus colegas”, disse. O estudante do 2º ano, Paulo Souza, 18, do Colégio Estadual Azevedo Fernandes, no Pelourinho, falou da expectativa de se inscrever no projeto. “Eu acho interessante porque muitos alunos se sentem mais à vontade com um colega. E para os monitores é um aprendizado, porque temos que estar conhecendo bem o assunto e praticando docência”, ressaltou. A coordenadora pedagógica Iraneides Carvalho, do Colégio Estadual Ministro Aliomar Baleeiro, em Pernambués, destacou a importância da iniciativa. “Paulo Freire já dizia que o homem se educa na relação com o outro e, quando o aluno é valorizado, ele tende a crescer. Isso vai ajudar bastante na aprendizagem, melhorando o desempenho na escola”, afirmou.
Fotos: Josenildo Almeida