Seminário aborda implementação da Base Nacional Comum Curricular

Técnicos da Secretaria da Educação do Estado, professores, coordenadores pedagógicos, gestores escolares e secretários municipais de Educação participam, até esta sexta-feira (6), do Seminário de Mobilização da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), no auditório do Hotel Bahia Sol, em Salvador. O evento, que integra a programação do Fórum Extraordinário da União Nacional dos Dirigentes Municipais (UNDIME) seccional Bahia, faz parte da etapa de mobilização para assegurar que as discussões sobre a BNCC da Educação Infantil e do Ensino Fundamental aconteçam nas unidades escolares das redes de Ensino Estadual, Municipais e Privadas.

0604 - Fórum Extraordinário da Undime  - Fotos Gabriel Carvalho (1.1)O secretário da Educação do Estado, Walter Pinheiro, participou da atividade, nesta sexta-feira (6) e ressaltou a importância do fortalecimento da relação entre Estado e municípios para o desenvolvimento da Educação Pública na Bahia. “É uma obrigação do Estado, do plano colaborativo, mas esta obrigação não pode ser só a do papel e, sim, da prática, da inovação, da implementação dos novos métodos e, principalmente, da interação para a construção desses novos métodos. Todos os professores do município podem nos ajudar e muito, com a experiência, com a expertise para a gente ir cada vez mais aprimorando o nosso currículo Bahia e contribuindo com a nossa plataforma. Então, isso é decisivo para a gente cooperar, ajudar na formação continuada dos professores dos municípios e, ao mesmo tempo, beber nessa fonte de informação para a gente ir construindo os caminhos transformadores para a Educação”, destacou Pinheiro.

O subsecretário a Educação do Estado, professor Nildon Pitombo, também participou do evento e falou sobre a necessidade da colaboração mútua entre os diversos envolvidos. “A Secretaria da Educação do Estado tem promovido várias ações para discutir a implementação da Base Nacional Comum Curricular com gestores, professores, estudantes e os mais diferentes segmentos interessados. Para além disso, a Secretaria fomenta o diálogo e o regime de colaboração com os municípios, as universidades e a sociedade, de modo que a BNCC seja legitimada por todos e, principalmente, que seja implementada de forma eficaz, considerando a diversidade histórica, cultural e social da Bahia”, afirmou.

A programação do evento envolve mesas de discussões sobre a BNCC com a participação de instituições parceiras, universidades, representantes de estudantes e educadores de todo o Estado. Na ocasião, também foi apresentado o Plano de Trabalho para a implementação da BNCC da Educação Infantil e do Ensino Fundamental em todo o Estado da Bahia, além da assinatura do Pacto pela Base para fortalecer o regime de colaboração entre a Secretaria da Educação do Estado da Bahia e as secretarias municipais de Educação.

O superintendente de Políticas da Educação Básica, da Secretaria da Educação do Estado, Ney Campello, foi o mediador da mesa sobre “Aprendizagens Contextualizadas no Território” e destacou a importância do debate. “O grande desafio que está subjacente à BNCC não é o documento em si, mas é como as escolas e os municípios serão apoiados para a implementação de novas modelos de oferta, recurso e estratégias que possam requalificar a oferta educacional”, frisou.

Para o professor de Geografia, Ricardo Henrique Borges, que leciona nos colégios estaduais Pinto de Aguiar e Visconde de Mauá, localizados em Salvador, é essencial que todos discutam sobre a Base. “Essa discussão do currículo e a preocupação em alinhar e unificar é fundamental, não para restringir, mas para fortalecer, sobretudo, aqueles municípios que precisam desenvolver essas políticas. Quando a gente promove uma discussão de currículo incluindo todo o país, mobilizando os municípios, convocando os professores de suas áreas específicas para a construção de uma proposta de educação, levando em consideração o tamanho do país e as especificidades de cada local, sem sombra de dúvida, é uma possibilidade de fortalecer o ensino no país”, salientou o educador.

Também participaram do Fórum, técnicos e dirigentes da Secretaria da Educação do Estado como a superintendente de Gestão da Informação Educacional, Cristiane Ferreira, a coordenadora de Projetos Especiais, Elenir Alves, a diretora de Educação Básica, Tereza Farias e Anaide Fernandes, do Núcleo Territorial de Caetité (NTE 13).